Menu Principal

BLOG

A influência de Domingos Sávio sobre Laura Vicunha

No dia 6 de maio de 2022 celebra-se a memória litúrgica de São Domingos Sávio“verdadeira obra-prima do Espírito e fruto do método educativo de São João Bosco”.  Dom Bosco escreveu as biografias dos jovens exemplares do Oratório de Valdocco – Domingos Sávio, Francisco Besucco e Miguel Magone – precisamente com o objetivo de difundir as virtudes e fazer com que fossem imitados, primeiro por seus companheiros  do Oratório, depois pelos jovens de todo o mundo e de todas as gerações.

Na “Vida do jovenzinho Sávio Domingos”, Dom Bosco escreve: “É próprio da idade juvenil mudar muitas vezes a intenção para o que se quer. Domingos não foi assim. Todas as virtudes cresceram nele, maravilhosamente juntas sem que uma obscurecesse a outra. (…) A primeira coisa que lhe foi aconselhada para tornar-se santo foi trabalhar para ganhar almas para Dio. Este pensamento tornou-se o contínuo respiro da sua vida” (Obras editadas, XI, Roma 1976, 187ss passim).

Em 8 de dezembro de 1854, enquanto o Papa Pio IX proclamava o dogma da Imaculada Conceição, Domingos consagrou-se a Maria lendo algumas linhas que havia escrito em um pedaço de papel: “Maria, dou-vos meu coração. Fazei que seja sempre vosso. Jesus e Maria, sede sempre os meus amigos, mas, por piedade, deixai-me morrer antes que me aconteça a desgraça de cometer um único pecado”.

Na homilia de sua canonização, em 12 de junho de 1954, o Papa Pio XII disse dele: “Na escola do seu Mestre espiritual, o grande Santo Dom Bosco, aprendeu como a alegria de servir a Deus e de fazê-lo amar pelos outros pode tornar-se um poderoso meio de apostolado. (…) Encorajava todos os seus companheiros à piedade, à boa conduta, à frequência dos Sacramentos, à recitação do Santo Rosário, à fuga do mal e das tentações.

As virtudes exemplares de Domingos, difundidas pelos primeiros Salesianos de Dom Bosco e pelas Filhas de Maria Auxiliadora até aos lugares de missão e feitas conhecer pela biografia escrita por Dom Bosco e pelo Boletim Salesiano, foram, portanto, imitadas por muitos adolescentes, inclusive pela Beata Laura Vicunha.

A Secretaria Geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora oferece alguns pontos extraídos da Posição sobre as virtudes de Laura Vicunha que demonstram a relevância da influência de Domingos Sávio sobre ela:

Permaneceu no Colégio das Irmãs até a morte, e isto no espaço de quatro anos.  Pouco depois da entrada no Colégio confessou-se, e um ano depois fez a Primeira Comunhão, em 30 de maio de 1901, formulando propósitos do tipo daqueles que lera na vida de São Domingos Sávio, e em particular os seguintes: 1 . Em todos os dias da vida, não amar senão a Deus 2. Preferir a morte antes que ofendê-lo com pecado mortal: 3. (fazer de modo) que Deus fosse conhecido e amado por todos. Aproximou-se (depois) frequentemente dos Santos Sacramentos, e terminou por praticar a Comunhão quotidiana.

– A Srta. Francisca Mendoza relatou que, no dia da Primeira Comunhão, lhe pareceu ver três estrelas na cabeça de Laurita.

– A irmã Júlia Amanda afirma não ter notado em sua irmã faltas graves, nem faltas leves deliberadas, e em vez disso, lembra quem era piedosa, que amava muito a Deus e à Virgem e que fazia sacrifícios por aqueles que não amavam a Deus e à Virgem.

– Irmã Clementina Boneschi ouviu dizer que, quando fez a Primeira Comunhão, fez o propósito de querer antes a morte que cometer um pecado e argumenta que grande e verdadeiramente ardente deve ter sido o amor que Laurita nutria pelo Senhor.

– mantém o seu propósito de morrer antes que manchar-se com o pecado.  Demonstrou-o em abundância quando se encontrou fechada, sozinha, com o Sr. Manuel Mora.  Ou quando recusou participar do baile noturno, sempre na casa de Mora, preferindo passar a noite no sereno, apesar das súplicas e prantos da mãe, que tentou persuadi-la a contentar aquele extravagante indivíduo, que, sem dúvida, se vingaria da mãe pela resistência da filha.

– Padre Crestanello, Padre Ghenghini e Padre Berardi admiravam-na por seu extraordinário empenho em imitar os exemplos de Domingos Sávio e as virtudes dos Santos cujas biografias lia com avidez.

O Boletim Salesiano de 1982 delineia a figura de Laura e destaca sua mensagem: “Pureza, sacrifício, amor filial… com acento ao sacrifício”.  Referindo-se a São Domingos Sávio e a Zeferino Namuncurá escreve: “A imolação é comum a todos esses três adolescentes que desabrocharam no jardim de Dom Bosco. Na pré-adolescência Laura, porém, continua sendo a mais jovem dos três”.

Fonte: Portal das FMA

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Posts Relacionados

Cinco anos com o Papa Francisco

O primeiro Papa jesuíta, primeiro proveniente das Américas, primeiro com o nome do Pobrezinho de Assis, Francisco, 265º Sucessor de Pedro, deseja uma Igreja com

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência.