28 mar, 2019

Religiões e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.


Religiões e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Religiões e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Roma (Itália). Realizou-se de 7 a 9 de março de 2019, na sala nova do Sínodo, no Vaticano, a Conferência Internacional “Religiões e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: ouvir o grito da terra e dos pobres” promovida pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral e pelo Pontifício Conselho para o Diálogo Interreligioso.

O evento, que reuniu cerca de 450 participantes, entre os quais Ir. Julia Arciniegas, FMA, foi organizado para promover o diálogo entre especialistas de diversas Religiões e Instituições Internacionais, orientando-os para avaliar a situação relacionada com a atuação da Agenda 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e a valorizar a contribuição que as Religiões podem dar à implementação dos Objetivos. Eles foram aprovados por mais de 190 nações em setembro de 2015, como um grande passo em frente para o diálogo global, no sinal de uma «nova solidariedade universal» necessária (Enc. Laudato sì, 14).

“O princípio base de todas as religiões é o amor pelos nossos semelhantes e o cuidado da criação”, afirmou Papa Francisco durante a Audiência concedida aos participantes na sala Clementina, relevando que “falar de desenvolvimento humano significa referir-se a todas as pessoas – não só a algumas – e à pessoa humana total – não somente à dimensão material […]. Portanto, o que desejo que possa resultar desta Conferência, são respostas concretas ao grito da terra e ao grito dos pobres. Compromissos concretos para promover um desenvolvimento real de maneira sustentával, através de processos abertos à participação das pessoas”.

Os participantes propuseram contribuições específicas para uma compreensão mais profunda dos 17 objetivos e das 169 metas associadas a eles, enfatizando as interconexões entre todos e os cinco “P”. Depois de uma visão geral, a primeira sessão centrou-se em Pessoas e Planeta, a segunda em Prosperidade e Paz, enquanto a terceira se concentrou em Parceria. Cada sessão teve várias apresentações sobre tópicos de desenvolvimento seguidos de respostas de uma perspectiva religiosa.

No último dia, foram introduzidas as práticas sobre a ligação entre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e as Religiões. Na sessão final, o Diretor Geral da ONU em Genebra convocou os participantes e suas comunidades e instituições a contribuir para a realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Um momento interessante da Conferência foi o evento cultural vivido na noite do primeiro dia, na Sala Paulo VI, intitulado “Música e arte para um desenvolvimento integral da pessoa”. No palco se exibiram artistas de fama internacional no âmbito musical, vindos de diversas partes do mundo e pertencentes a diversas religiões.

 

Fonte: Infonline


Deixe uma resposta