Menu Principal

BLOG

Memorial Filhas de Maria Auxiliadora é inaugurado no Brasil

No sábado, 23 de março 2019, foi inaugurado solenemente em Guaratinguetá, na Casa do Puríssimo Coração de Maria, o MEMORIAL FILHAS DE MARIA AUXILIADORA NO BRASIL, com a 09presença do Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, do Prefeito Municipal da cidade e de várias Autoridades Civis e Religiosas, das Inspetoras, Irmã Helena Gesser da Inspetoria Santa Catarina de Sena e de Irmã Maria Ivone Ranghetti da Inspetoria Nossa Senhora Aparecida de Porto Alegre, e de Filhas de Maria Auxiliadora, representantes de várias comunidades de São Paulo e de outros Estados.

Os motivos para a instalação do MEMORIAL estão ligados à importância da dimensão missionária para o nosso Carisma: de fato, o nosso Instituto, fundado, em Mornese, no norte da Itália em 1872, em novembro de 1877 já enviava para o Uruguai a primeira expedição missionária. Para avivar sempre mais esta dimensão carismática e formar as novas gerações e os numerosos leigos comprometidos com o nosso carisma, o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora organizou um projeto de formação permanente intitulado PROJETO DE ESPIRITUALIDADE MISSIONÁRIA (PEM), aberto a toda a Família Salesiana, em nível mundial.

A experiência de visitar os lugares onde nossas primeiras Irmãs missionárias e missionários chegaram, o conhecimento e a reflexão orante de suas vidas e do seu trabalho, de sua união com Deus, vivido na entrega sem limites aos indígenas e populações pioneiras instalados em regiões inóspitas e de difícil acesso, os frutos de santidade que aí floresceram como a Beata Laura Vicuña, nossa aluna do Colégio de Junin de los Andes (Patagônia, Argentina) que morreu aos 13 anos, beato Zeferino Namuncurá, jovem indígena, aluno salesiano, o beato Artemides Zatti, irmão leigo salesiano e de outras grandes figuras de Salesianos e de Filhas de Maria Auxiliadora, são de grande valia para os dias atuais, impulsionando-nos a seguir o impulso dos nossos Fundadores e as palavras do nosso querido Papa Francisco que nos manda sair de nosso conforto para anunciarmos o Evangelho nas periferias existenciais e geográficas de hoje.

O Projeto PEM, até então, possuía três percursos missionários, percorrendo: 1. A Bacia do Rio Prata (Uruguai e Argentina); 2. A Patagônia Norte (Argentina); 3. A Patagônia Sul (parte meridional do Chile e da Argentina). No último Capítulo Geral, 2008, as Superioras pediram às Províncias Brasileiras a organização de um quarto percurso que contemplasse a fundação e a expansão do Instituto em nosso território. Esta é, portanto, a razão próxima da montagem do MEMORIAL FILHAS DE MARIA AUXILIADORA NO BRASIL que se une à razão mais ampla e permanente: ser um centro de formação e difusão do carisma de Dom Bosco e de Madre Mazzarello para toda a família salesiana do Brasil e do exterior, bem como para a população em geral. Os projetos educativos, que serão realizados pelo Memorial, buscarão atender o público infantil e juvenil das nossas Escolas, Faculdades e Centros Sociais, das Escolas Públicas e Particulares do território, da sociedade guaratinguetaense em geral.

O MEMORIAL está localizado em Guaratinguetá, pois, foi nesta cidade que as Filhas de Maria Auxiliadora chegaram, pela primeira vez, ao Brasil, em 1892, vindas do Uruguai, por decisão do então Inspetor, Dom Luís Lasagna, a convite do benemérito sacerdote local, Monsenhor João Filippo, grande admirador do nosso Pai Dom Bosco. Além de responder ao pedido feito durante Capítulo Geral XXIII, nosso objetivo principal é que o MEMORIAL se transforme em centro irradiador da memória do nosso Carisma e forme as futuras gerações e nossos colaboradores no genuíno espírito salesiano.

O MEMORIAL conta a nossa trajetória educativo-missionária por meio de um acervo rico em detalhes e registra sensorialmente nossa história nos aspectos afetivo, cultural e religioso.
Aqui, fica registrado o nosso agradecimento a todas e a todos que se dedicaram incansavelmente, ao longo de cinco ano, para a concretização deste SONHO!

 

Mensagem da Madre Geral, Ir. Yvonne Reungoat, por ocasião da inauguração do Memorial Filhas de Maria Auxiliadora no Brasil

 

Querida Irmã Helena Gesser, Inspetora,
Queridas Irmãs aqui reunidas
Queridos Salesianos e membros da Família Salesiana
Queridos colaboradores e colaboradoras, benfeitores, amigos, pais, jovens
Prezadas Autoridades religiosas e civis

Com esta mensagem, desejo fazer-me presente neste dia tão significativo da inauguração do Memorial Filhas de Maria Auxiliadora no Brasil.
Em primeiro lugar, agradeço ao Senhor pelo desenvolvimento do carisma salesiano no Brasil e por sua atual vitalidade, o qual como em uma “viagem carismática”, continua a ser no hoje, sinal de esperança para as novas gerações na Igreja e na sociedade.
Sou profundamente grata à Inspetora, Irmã Helena Gesser, às Filhas de Maria Auxiliadora da Inspetoria Santa Catarina de Sena, em particular à Irmã Dorcelina de Fátima Rampi, ecônoma inspetorial e à equipe de pesquisa histórica, por haver contribuído de forma esplendida para a realização de um antigo sonho: recolher, em um “Memorial”, a preciosidade do carisma salesiano vivido e testemunhado nestes longos anos, por tantas Irmãs, Colaboradores e Colaboradoras e jovens, no espírito do Sistema Preventivo de São João Bosco, e traduzido com criatividade feminina por Santa Maria Domingas Mazzarello.

Expresso minha gratidão e estima pelos que, com diferentes responsabilidades na Igreja e na Sociedade, têm colaborado e contribuído de modo efetivo e eficaz na realização deste evento, oferecendo apoio, encorajamento e meios concretos.
O bem semeado desde os inícios e que continua ainda hoje, e a presença de vocês, constitui um sinal belo e promissor de uma abertura às novas perspectivas futuras.

Alegro-me com o objetivo do “Memorial” que é o de criar uma oportunidade de diálogo, envolvente e vital como o visitante: jovens e adultos, afim de que o contato com a memória do passado os façam reconhecer a ação incessante de Deus, e se deixem invadir por Ele, se maravilhem com as obras que Ele realiza através de pessoas humildes, simples, pobres de meios e ricas somente do espírito do “da mihi animas cetera tolle”, (dai-me os corações e ficai com o resto) e se projetem para o futuro com a esperança renovada.

Para mim, esta é uma proposta “salesianamente inteligente”, que por meio do cuidado dos ambientes, estudados com sabedoria e profundidade e dos meios tecnológicos escolhidos, se transforma em uma proposta educativa, sobretudo para as novas gerações. Uma proposta que enamora o visitante pelas riquezas e beleza da espiritualidade salesiana e que pode ser para todos novo caminho de evangelização no espírito dos nossos Fundadores.
Enquanto lhes escrevo, sinto-me presente aí, no meio de vocês, com afeto e emoção. Sim, porque a página da história que vocês continuarão a escrever é motivo de alegria, de esperança, de futuro.

Até aqui quis expressar o meu obrigada e a minha estima por vocês pelo belo resultado conseguido neste histórico empreendimento que é o Memorial e pelo objetivo que se propõe!

Agora acrescento um desejo que gostaria chegasse a cada um, a cada uma de vocês: o “Memorial” é inaugurado, mas depende de todos em plena sinergia, criar uma rede de difusão e irradiação desta experiência para que aumente não só o número de visitantes, mas sobretudo, que ela se expanda em novas propostas educativa, vocacionais e de anúncios evangélicos.
O caminho do diálogo com quantos virão visitar este lugar, e espero que antes ou depois também eu consiga estar entre eles, fará brilhar com a luz da santidade, que enriqueceu este tempo de graça e que testemunha com os sinais concretos aqui recolhidos com competência e profissionalidade, paixão educativa e grande amor à história.
Em uma cultura onde domina “a ideologia do presente”, desejo que o “Memorial” possa mostrar aos jovens o laço indestrutível e profundo entre a beleza da memória, a riqueza e os valores do presente com a abertura e prospectiva inéditas do futuro.

Renovando a minha gratidão, confio a Maria Auxiliadora, aos Santos da Família Salesiana e os da terra brasileira, esta magnifica realização. Acompanhem e enriqueçam, sempre mais de bens, o “Memorial com uma história enraizada no carisma de Dom Bosco e de Madre Mazzarello. Ele não conhece os desgastes e os limites do tempo que passa porque goza da presença geradora do Espírito Santo que incansavelmente opera, age, renova a vida e fecunda a missão educativa.

Uma saudação carinhosa a todos com afeto e grande estima.
A bênção do Senhor entre na vida de vocês, das comunidades e das famílias, e que ela seja sempre a alegria e a esperança de todos vocês!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Posts Relacionados

O Movimento das emoções na Vida do Idoso

O atendimento geriátrico e gerontológico pode ser definido como um processo interdisciplinar que atende às pessoas idosas, visando os serviços médicos, psicológicos, social e funcional

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência.