Menu Principal

BLOG

Inspetoria Nossa Senhora Aparecida realiza sua primeira Assembleia presencial

A Inspetoria Nossa Senhora Aparecida (BAP), de São Paulo, viveu um grande evento! De 11 a 13 de novembro, foi realizada na Sede da BAP, a primeira Assembleia presencial após a “nova configuração”, acontecida em fevereiro de 2021, quando as Inspetorias de Campo Grande, Porto Alegre e São Paulo se unificaram em vista da ressignificação do carisma e da missão salesiana nas regiões sul, sudeste e centro-oeste.

A Assembleia reuniu mais de 100 participantes, entre Filhas de Maria Auxiliadora e Leigos representantes das 25 comunidades e Obras que fazem parte do território geográfico da BAP.

A primeira Assembleia presencial teve como tema o binômio “Sinodalidade e Comunhão”, e como lema o texto bíblico «…desceu para Cafarnaum com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos» (Jo 2,12), que é o versículo final das Bodas de Caná, primeiro sinal de Jesus relatado pelo evangelho de João.

Toda a programação da Assembleia teve seu centro propulsor nos Atos do XXIV Capítulo Geral das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), cujo título é «Com Maria, ser “presença” que gera vida».

A Assembleia foi um importante momento de orientação e fortalecimento da caminhada da BAP, que – conhecendo as conclusões do XXIV Capítulo Geral de modo mais aprofundado e também a programação do Conselho Geral, teve a oportunidade de traçar linhas de ação para os próximos anos.

Fazendo memória…

O primeiro dia da Assembleia contou com a abertura oficial dos trabalhos conduzida pela Inspetora da BAP, Irmã Alaíde Deretti que desafiou os participantes a terem presente o imperativo de Maria nas Bodas de Caná: “Fazei tudo o que Ele vos disser”. «Porque somente agindo assim, poderemos ao final da Assembleia, “descer com Ele, com sua Mãe, seus irmãos e discípulos” para a nossa Cafarnaum e dar vida localmente à sinodalidade e à comunhão, tornando-nos “Mornese em saída”; para fecundar o chão que pisamos com o vinho novo do espírito de família, do entusiasmo apostólico, missionário e vocacional», disse Irmã Alaíde.

Em seguida, a Assembleia foi envolvida em uma “Peregrinação Missionária”, cujo tema era “Fala, missionária, que a tua irmã te escuta”. Os participantes, divididos em sete grupos, encontraram-se com a vida e a história das FMA da primeira Expedição missionária (1877) e também com Irmã Maria Carolina Mazzarello, sobrinha-neta de Madre Mazzarello e missionária no Chile entre 1928 e 1977.

Na parte da tarde, foi apresentada a síntese dos trabalhos realizados nas comunidades em preparação à Assembleia, como fruto do aprofundamento do Documento capitular. Em seguida, três FMA convidadas aprofundaram a síntese acima citada, com enfoques diferenciados.

Irmã Alaíde focalizou a síntese a partir das visitas às comunidades realizadas ao longo do ano. Irmã Lúcia Maistro trouxe para a Assembleia aspectos do Documento capitular que não foram evidenciados pelas comunidades ou então que precisam ser considerados com maior atenção e profundidade. Já Irmã Dulce Hirata apresentou uma reflexão sobre o texto bíblico «…desceu para Cafarnaum com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos» (João 2,12).

Os trabalhos tiveram sua culminância com a Eucaristia de ação de graças pela vida da BAP e Celebração dos Jubileus de Vida Consagrada de 27 FMA.

Para fechar o dia com “chave de ouro”, após o jantar festivo, o Conselho inspetorial construiu a Árvore de Natal e fez sua apresentação artística, preparando assim a inauguração do “momento surpresa”, ou seja, uma sala repleta de trabalhos manuais realizados pelas próprias Irmãs da BAP, e agora oferecidos como presente à Inspetora, Irmã Alaíde.

Olhando o presente, pensando no futuro…

O segundo dia da Assembleia da BAP iniciou com a oração da manhã e deu continuidade ao clima de família, de encontro e de planejamento previsto pela pauta do evento.

A primeira atividade foi o aprofundamento da Programação do Instituto das FMA. Este momento contou com a participação on-line da Conselheira Visitadora, Irmã Paola Battagliola que se encontra em visita à Inspetoria do Recife. Irmã Paola, que fará a visita canônica à BAP em 2024, apresentou não só o conteúdo da Programação, mas também o processo de construção e de envolvimento de todos os Âmbitos de animação e governo do Instituto.

Em seguida, a dinâmica da Assembleia se concretizou em trabalhos de grupo e momentos de plenário, para construir o “Horizonte” da BAP, bem como delinear os objetivos a serem alcançados e as ações concretas para cada uma das “Opções prioritárias” do XXIV Capítulo Geral do Instituto das FMA: Formação, Sinodalidade missionária e Ecologia integral. Estes momentos exigiram muita capacidade de escuta e geraram importantes partilhas e reflexões, como também questionamentos e inquietudes.

Também neste dia, a Assembleia culminou seus trabalhos com a Celebração eucarística e mais uma grandiosa surpresa: o Musical “Estações – O ciclo das Filhas de Maria Auxiliadora”, que fez o público viajar com Tic e Tac no tempo e rememorar os 150 anos de fundação do Instituto das FMA e os 130 anos da chegada das primeiras Irmãs em terras brasileiras.

O Musical “Estações” foi escrito por Irmã Luana Oliveira, que também participou do elenco; as melodias musicais são de autoria de Irmã Denise Alencar, Irmã Celia Regina Pinto e Jean Lopes. Coreografia e interpretação, Noviciado Interinspetorial Nossa Senhora das Graças. Também participaram do elenco alguns Salesianos e duas estudantes do Instituto Madre Mazzarello, de São Paulo. Ao final da apresentação, a plateia estava maravilhada e agradecida por tanta beleza, competência e pela imersão no carisma e no estilo mornesino.

A esperança conduz…

Enfim, chegou o terceiro e último dia da Assembleia da BAP.

Depois da Celebração eucarística com a qual os participantes saudaram o novo dia, a Assembleia deu continuidade ao plenário do dia anterior, pois era necessário ouvir todos os grupos e também cada uma das pessoas que quis intervir com seus comentários, sugestões, dúvidas, etc. Uma verdadeira experiência de diálogo e de “BAP em construção”.

Concluído o plenário, novas orientações para os trabalhos em grupo. Neste momento, os participantes intensificaram suas reflexões sobre a Deliberação capitular, buscando caminhos concretos e contínuos de conversão ecológica, para assumir em rede os sete objetivos da Laudato Si’, no espírito do Sistema Preventivo.

Novamente os grupos retornaram ao Auditório para o plenário. Apresentadas as ações sugeridas por cada grupo, no diálogo chegou-se às conclusões. E é aí que o caminho se abre e a esperança conduz… pois será preciso um trabalho capilar para que todas as decisões e aprovações da Assembleia cheguem às comunidades religiosas e educativas.

Momento decisivo…

Tendo em mãos o “Horizonte” da BAP, os objetivos específicos, as linhas de ação e as ações concretas que vão dar vida à Deliberação capitular, foi a vez do encontro por Âmbitos de animação. Um encontro rápido, mas que proporcionou o diálogo entre Irmãs e Leigos, e também o diálogo intergeracional, para marcar o início de um caminho de maior integração e sinodalidade entre os Âmbitos de animação da Inspetoria. Em seguida, foi compartilhado no plenário o que cada Âmbito identificou como possibilidade de colaboração e de participação corresponsável à vida e missão da BAP.

A Assembleia teve sua conclusão com as palavras da Inspetora, Irmã Alaíde Deretti, que deu espaço aos agradecimentos e provocou os participantes a assumirem nos Projetos locais o “Horizonte” da BAP, as Linhas de Ação e as ações concretas da Deliberação. «Desçamos para a nossa “Cafarnaum” seguindo os passos de Jesus, de Maria, dos discípulos, abraçando a BAP inteira, dilatando as fronteiras do nosso coração, alargando o horizonte de nossa vida em missão. Sejamos uma BAP de FÉ, a fim de assumir o imperativo que Maria nos deixou: “Fazei tudo o que Ele vos disser”, para que o milagre da transformação de nossas vidas dê sabor ao Vinho Novo e bom que vai saciar a sede de escuta de nossos destinatários, sede de ambiente de família, de relações humanas e humanizadoras, de paz e de muita fraternidade. Acontecerá assim o milagre da descendência: a BAP em crescimento será fortalecida, será fecunda, geradora de vida no coração da contemporaneidade», concluiu Irmã Alaíde.

Também as Noviças do 2º ano que, no mês de janeiro 2023, farão a Profissão Religiosa prestaram sua homenagem agradecendo a Assembleia pela participação em suas vidas e por todos os detalhes e atenções dispensadas durante o período formativo.

Nas próximas postagens, você vai conhecer os “ecos” da primeira Assembleia presencial da Inspetoria Nossa Senhora Aparecida, a “menininha” de quase dois anos, a tão conhecida BAP.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Posts Relacionados

Maratona de Desenho na OSAF

No último dia 8 os educandos da OSAF participaram da Maratona de Desenho. Esta atividade estimula o desenvolvimento da  percepção, emoção e inteligência.

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência.