Menu Principal

BLOG

CG XXIV: Papa Francisco encontra as Capitulares do Instituto das FMA

Roma (Itália).  Ser “comunidades geradoras” e “mulheres de esperança” é a mensagem do Papa Francisco às participantes do Capítulo Geral XXIV das Filhas de Maria Auxiliadora, sobre o tema “Fazei tudo o que Ele vos disser. (Jo 2,5) Comunidades geradoras de vida no coração da contemporaneidade”, no dia 22 de outubro de 2021, na Casa Geral das FMA em Roma.

A sua presença foi um dom verdadeiramente ‘surpreendente’ e extraordinário para todas as Capitulares.

Um prolongado aplauso das Capitulares acolheu o Pontífice ao entrar na Sala Capitular da Casa Geral das FMA, e logo se criou um clima de acolhimento e gratidão.

A Madre Geral, Irmã Chiara Cazzuola dirigiu ao Papa uma saudação cordial, agradecendo-lhe a sua presença e expressando a alegria de sentir-se, com o Papa “em casa”!

Disse: “Estamos quase no término do nosso Capítulo Geral XXIV, em que refletimos sobre o tema “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5). Comunidades geradoras de vida no coração da contemporaneidade. O objetivo do CG XXIV é despertar o frescor originário da fecundidade vocacional do Instituto.

Foi um processo muito empenhativo, e estamos certas de que a presença de Maria, Mãe, Mestra e Auxílio poderoso, guia-nos, como fez nestes 150 anos da história do Instituto das FMA, e nos interpela para uma regeneração no  Espírito Santo que torna as nossas Comunidades Educativas geradoras de vida nova.

Como FMA, sentimos o desejo de uma profunda renovação vocacional, de fortalecer a alegria e a beleza do chamado de Deus. O encontro com o senhor, hoje, Santo Padre, é para nós, para o nosso Capítulo um convite a ter mais força vital, mais impulso, mais coragem evangélica para viver o mandato que a Igreja nos confia”. Saudação da Madre Chiara CazzuolaO Papa Francisco, com seu estilo simples e familiar, dirigiu sua palavra às Capitulares: “nestes dias de trabalho seguistes o tema “Comunidades geradoras de vida no coração da contemporaneidade”, «iluminando-o com as palavras de Maria nas núpcias de Caná “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5). É o gesto mais belo de Nossa Senhora: Maria jamais toma para si, e sempre indica Jesus. Pensai nisto: imitar Nossa Senhora e fazer o mesmo”.

Encorajou o serviço realizado pelas FMA em todo o mundo, especialmente no atual contexto social, multicultural e multirreligioso, marcado por tensões e desafios por vezes até dramáticos,  um tempo “frágil e incerto”, ferido por numerosas “formas de pobreza que a crise atual produziu e multiplicou”.

O Papa recomendou imergir-se neste cenário complexo “radicadas em Cristo” e, sobretudo, sem ceder nunca às tentações da “mundanidade espiritual, nas suas diversas formas”.

Isto requer fidelidade criativa ao carisma – continua o Papa – e é por isso que precisamos voltar ao carisma e renová-lo. O carisma “é uma realidade viva, não uma relíquia embalsamada”. “É vida que cria e vai adiante e não uma peça de museu.  Então a grande responsabilidade é colaborar com a criatividade do Espírito Santo, para revisitar o carisma e fazer que exprima a sua vitalidade no hoje. É o bom vinho que com a força do Espírito ajuda a encontrar novas expressões  do mesmo dom que é o carisma, um carisma que é igual para todas, mas diverso para todas”.

O Papa Francisco sublinhou também a exigência de fazer crescer comunidades tecidas de relações intergeracionais, interculturais, fraternas e cordiais.  “Para isto, podeis tirar do vosso espírito de família, que caracterizou a primeira comunidade, em Mornese, e que vos ajuda a colher na diversidade uma ocasião para exercitar a acolhida e a escuta, valorizando as diferenças como riqueza”.

Pediu para continuar a trabalhar com outras Congregações, procurando viver relações de reciprocidade e corresponsabilidade, testemunhando um modo concreto de viver a sinodalidade, com abertura às “novidades e surpresas” do Espírito Santo.

Sede comunidades geradoras, «mulheres de esperança», é o pressuroso apelo do Papa Francisco às Capitulares: «Vós o fareis a partir da identidade salesiana, com o estilo salesiano: especialmente a escuta, a presença ativa, o amor aos jovens».

A extraordinária experiência da manhã foi vivida por todas num clima de fraternidade universal.  Foi uma grande alegria e riqueza que renova, em cada uma , o impulso de ser comunidades missionárias, em saída, dispostas a anunciar o Evangelho às periferias, com a paixão das primeiras Filhas de Maria Auxiliadora.

Texto integral do Discurso do Santo Padre

Fonte: Portal das FMA

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Posts Relacionados

INSA-SP realiza olimpíada

No dia 11 de março, foi realizada a XIII olimpíada no Instituto Nossa Senhora Auxiliadora, em São Paulo. O evento foi um sucesso e contou com grandes

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência.