Menu Principal

BLOG

Novos coordenadores e articuladores da AJS realizam seu Rito de Passagem

Um rito de passagem é um momento marcante. É por meio dessa cerimônia que fica registrada uma importante transição na vida de alguém. É a hora de assumir novos hábitos e responsabilidades. Foi exatamente isso que ocorreu com os novos coordenadores e articuladores do Grupo da Articulação da Juventude Salesiana (AJS) do Instituto Maria Auxiliadora (IMA) de Rio do Sul, durante o Rito de Passagem realizado na sexta, dia 16 de abril.

As alunas Bianca Beatriz Brand e Livia Caroline Baldo assumiram a função de novas coordenadoras. Para isso, elas cumpriram requisitos como ter passado pela escola de coordenação, ter disponibilidade de tempo, ser referência na escola, ter no mínimo um ano de participação na AJS, além de responsabilidade, alegria e ser exemplo nas suas atitudes.

Amanda Gandin da Rosa, Ana Paula Vicente, Isadora Machado, Amanda Figueiredo Meneghetti e Ana Carolina de Oliveira passaram a ser as novas articuladoras. Para essa função, os requisitos são ainda mais criteriosos. É preciso ter passado pela escola de articuladores, ter no mínimo 2 anos de participação na AJS, responsabilidade, disponibilidade de tempo à tarde e para viagens, além de estar cursando o Ensino Médio, ser referência em notas na escola e ter engajamento na comunidade.

O coordenador da Pastoral Escolar, Robson dos Santos Silva explica a diferença entre essas duas importantes funções dentro da AJS: “O coordenador está à frente do seu grupo, é referência para seus integrantes e é responsável pela formação de outros jovens. Além disso, é a pessoa que dará continuidade ao sonho de Dom Bosco, que é aproximar Jesus Cristo das crianças, adolescentes e jovens. Já o papel do articulador é ainda maior. Além de ser um coordenador, ele articula formações e encontros que envolvem o seu grupo e os demais existentes na AJS. É uma atuação bastante integradora”.

Durante a celebração do Rito de Passagem, alguns símbolos estavam presentes para dar ainda mais significado ao momento: a vela simbolizando o fogo que queima, purifica. Para que ele sempre se mantenha aceso, as novas coordenadoras e articuladoras se comprometem ainda mais com seus grupos e com uma atuação participativa e proativa. A cruz foi outro símbolo presente na celebração e entregue às coordenadoras, representando a obediência e a fidelidade de Cristo ao projeto do Pai. Já as articuladoras receberam o anel de Tucum, que indica a fé engajada, o compromisso com os pobres, com os sem voz e sem vez. Para os salesianos, o anel tem o símbolo da opção preferencial pelas crianças e jovens.

Ao final do Rito, todos os participantes receberam as bênçãos de Deus e de Maria Auxiliadora para um novo ciclo de realizações muito prósperas.

De acordo com Robson, esse momento tradicional da AJS é muito especial e emocionante para as novas coordenadoras e articuladoras, pois valida a trajetória até então percorrida dentro da AJS e marca uma nova etapa ainda mais desafiadora. “É uma experiência muito rica que contribui com o desenvolvimento do protagonismo, da criticidade e da liderança dessas jovens. É a atuação salesiana na prática, trazendo aprendizados para a vida inteira”.

Fonte: : Cibele Biancolini da Cunha – setor de Comunicação do IMA Rio do Sul (SC)

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Posts Relacionados

Semana Missionária Salesiana 2017

Entres os dias 22 a 29 de julho, os jovens da Escolas Salesianas das Filhas de Maria Auxiliadora de São Paulo participarão da Semana Missionária.

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência.