Menu Principal

BLOG

A presença de Maria na vida de Madre Mazzarello

Mornese (Itália). No dia 13 de maio de 2021 a Família Salesiana celebra a solenidade de Santa Maria Domingas Mazzarello, cofundadora do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora. Ir. Maria Vanda Penna, Diretora da Comunidade Santa Maria Domingas Mazzarello de Mornese (Alessandria), da inspetoria piemontesa de Maria Auxiliadora (IPI), destaca a presença de Nossa Senhora nas principais etapas da vida de Madre Mazzarello .

Devoção a Maria Auxiliadora dos Mornesini

Quando Maín nasceu, em Mornese ainda havia as consequências da cólera que grassava no Piemonte desde 1835. Os habitantes, provados por este flagelo, recorreram a Maria Auxiliadora e, após a cólera, agradeceram a Maria dedicando-lhe uma pequena igreja, solenemente abençoada e aberta ao público em 24 de maio de 1843. Restaurada em 1964 e depois renovado., testemunha hoje a confiança em Maria Auxiliadora por parte dos Mornesini.

O conforto de Maria na doença de tifo

Em frente à casa que hoje se denomina “a casa do tifo” é pintada uma imagem intitulada Auxilium Christianorum , imagem que certamente confortou Maín durante a sua longa doença, fazendo-lhe companhia e dando-lhe confiança. “ Na época do Ma ín – escreve Ferdinando Maccono – todos os sábados a lamparina era acesa diante daquela imagem, e na noite de todos os domingos, em maio e na época boa, os plebeus do distrito ali se reuniam para recitar o rosário e cantar a ladainha à rainha do céu. Certamente também Ma ín, quando estava com saúde, juntou-se às outras mulheres e meninas ”. “Como passou a infância perto de uma capela dedicada à Auxiliadora, recuperou vida sob o olhar de uma imagem de Nossa Senhora, invocada com o doce título de Auxiliadora” (F. Maccono, Santa Maria D . Mazzarello, Capítulo VIII, p. 83).

Maria das Dores e Imaculada Conceição

Quando Don Domenico Pestarino regressou a Mornese vindo de Génova, trouxe consigo a bela pintura de Maria Addolorata , atribuída ao pintor florentino Dolci ou à sua escola, e queria a capela do nascente Colégio dedicado a Maria Addolorata . Nossa Senhora das Dores foi professora e modelo das Filhas da Imaculada, incluindo Maria Mazzarello.

A Auxiliadora, Nossa Senhora das Dores e a Imaculada Conceição foram a base e a força da devoção mariana de Santa Maria Domingas Mazzarello: aprender a sofrer com amor e por amor, aprender a imitar a pureza do coração, livre das preocupações do mundo , apressar-se em ajudar e ensinar a viver com dignidade aqueles que estão mais expostos aos perigos, desde as meninas do campo primeiro, aos indígenas da Patagônia depois, por meio de suas filhas.

A Superiora é Maria Auxiliadora

O gesto de colocar as chaves da casa aos pés da imagem de Maria, quando já era Superiora da Comunidade FMA, reúne uma multiplicidade de significados: as chaves da casa simbolicamente pertencem ao chefe da família, portanto a Superiora é Maria Auxiliadora., da qual se sente Vigária; as chaves “abrem e fecham” e guardam a intimidade da casa, confiada à Mãe de Deus. As chaves que abrem expressam o acolhimento; as chaves que trancam, sigilo e custódia da família.

O elemento mais importante é constituído pela entrega , pela confiança depositada em Maria, a Mãe que sabe sofrer no silêncio e na oferta da própria vida, indicando caminhos de luz aos seus filhos e apoiando o seu caminho para o Reino.

Fonte: Portal das FMA

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Posts Relacionados

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência.