Menu Principal

BLOG

Páscoa Juvenil proporciona aos jovens a experiência e aprofundamento do Mistério Pascal

Entre os dias 06 e 09 de abril, jovens das diversas presenças salesianas do estado de São Paulo, se reuniram para a Páscoa Juvenil, um projeto realizado pela Pastoral Juvenil das Filhas de Maria Auxiliadora, da Inspetoria Nossa Senhora Aparecida e dos Salesianos de Dom Bosco, da Inspetoria Nossa Senhora Auxiliadora.
A Páscoa Juvenil tem como objetivo proporcionar aos jovens um aprofundamento aos fundamentos bíblicos, litúrgicos e teológicos do Mistério Pascal, além da vivência em uma comunidade paroquial, para que possam ter uma compreensão mais ampla e sólida dos fundamentos da fé cristã, e assim testemunharem com alegria a adesão e o seguimento à Jesus Cristo, sendo no mundo como fermento na massa.
Este ano, o encontro aconteceu no Centro de Espiritualidade Juvenil Salesiana (CEJUS), localizado na Inspetoria Nossa Senhora Auxiliadora, em São Paulo e contou com a presença de mais de 60 jovens (a partir de 17 anos), assessores, Salesianos de Dom Bosco, Filhas de Maria Auxiliadora, formandas e formandos salesianos e quatro jovens mexicanos que estão conhecendo a Inspetoria dos Salesianos em São Paulo. As celebrações e vivências do Mistério Pascal com a Comunidade Paroquial foram vividas com a Paróquia Sagrado Coração de Jesus, onde fomos acolhidos pelo pároco Pe. Alcy Mauricio, SDB e sua equipe.

O encontro teve início na Quinta-Feira Santa, com a acolhida dos participantes e uma palavra de boas-vindas dos coordenadores inspetoriais Padre Cássio Oliveira, SDB e Irmã Teresa Cristina, FMA. Em seguida, foi realizado um momento de animação e uma dinâmica de integração preparada pelas Irmãs: Luana Oliveira, Valentina Hurtado e Virgínia Ganga, que proporcionou conhecer uns aos outros fazer novas amizades, conhecer aquilo que motiva o meu amigo em seu caminhar.

Após este momento, o grupo participou da Celebração Eucarística da Ceia do Senhor, dando início a vivência do Tríduo Pascal. A celebração, presidida pelo pároco, foi uma oportunidade para meditar sobre a importância da partilha, do perdão e do amor fraterno em nossas vidas, seguindo o exemplo de Jesus. Após a missa, encerramos o dia com a vigília, em um momento de adoração diante de Jesus Eucarístico.
A Sexta-Feira Santa iniciou-se em clima de interiorização e logo ao amanhecer, junto com a comunidade paroquial, fizemos a Procissão do Silêncio, onde fomos caminhando até a Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, no Bom Retiro, buscando reviver de maneira simbólica o caminho de sofrimento que Jesus percorreu até a sua crucificação. Durante a Procissão do Silêncio, acompanhamos uma narrativa antiga e muito envolvente das Estações da Via Sacra, parando em cada estação para meditar sobre as dores de Jesus e ao mesmo tempo tendo a oportunidade de olhar a realidade e ver Jesus hoje, nos homens e mulheres que se encontram pelas ruas de São Paulo. Foi um mergulho no sentido do sacrifício de Jesus e sobre o nosso próprio papel como cristãos no mundo.
Ao decorrer desse dia, fomos convidados a fazer a experiência do jejum, mantendo uma alimentação mais leve e simples. As reflexões tiveram início após o café com a primeira colocação feita pela ir. Solange Sanches e a Comunidade do Noviciado das Filhas de Maria Auxiliadora, abordando o tema: “Partilha e Serviço”. De forma dinâmica, Ir. Solange nos levou a refletir sobre o exemplo de Jesus, que se colocou a serviço dos mais necessitados e olhando para o Evangelho de João 6, 1- 15, onde encontramos a passagem da multiplicação dos pães, fizemos uma profunda reflexão sobre o sentido dessas duas palavras e das atitudes dos personagens que aparecem na passagem bíblica, compreendendo que a atitude de serviço e partilha é um convite para que nos coloquemos a serviço dos outros, especialmente daqueles que mais necessitam, com aquilo que temos e somos.

Posteriormente, Ir. Maria Aparecida, nos conduziu a uma reflexão sobre a vivência do jejum na Sexta-feira Santa, uma tradição importante na vida cristã, que permite que nos unamos ao sofrimento de Jesus em seu caminho para a cruz, por meio da renúncia e da abstinência.
A reflexão nos levou a compreender que, ao praticar o jejum somos convidados a renunciar a algo em nossa vida como forma de nos aproximarmos mais de Deus, de refletir sobre a nossa fé e de nos solidarizarmos com aqueles que sofrem. Essa prática nos ajuda a perceber a importância do desapego material e da simplicidade, e a valorizar o que é essencial em nossas vidas. Além de ser uma oportunidade de interiorização, buscando uma maior conexão com Deus.


Durante a preparação para a Celebração da Paixão de Jesus Cristo, Pe. Alcy Mauricio refletiu sobre o Mistério da Cruz, nos convidando a compreender o amor de Deus por cada um de nós, que foi expresso de maneira tão profunda na morte de Jesus. Foi um momento de reflexão sobre a nossa própria vida e os nossos valores, e para renovar nosso compromisso com os ensinamentos de Jesus.
Após a Ação Litúrgica da Paixão e Morte de Cristo às 15 horas, mantendo o silêncio e a busca pelo silêncio interior, o grupo participou da Procissão do Senhor Morto, com a comunidade paroquial, percorrendo as ruas ao redor da paróquia. Ao acompanhar a imagem de Cristo morto, fizemos a experiência de nos identificar com o sofrimento e a dor que Jesus experimentou durante a sua paixão, e a compreender a profundidade do amor de Deus por cada um de nós. Além disso, foi um momento de experiência profunda com Deus, que mais uma vez, se manifestou no rosto dos pequenos e excluídos da sociedade. Nossos jovens puderam, ao caminhar pelas ruas, ver a fé e a confiança em Deus que muitas pessoas demonstram, mesmo com toda realidade sofrida e dificuldades e ver o Cristo que está hoje entre nós.
O Sábado Santo iniciou-se em clima de silêncio ainda e, neste dia, fomos convidados a olhar para aquela que acompanhou Jesus em todos os momentos de sua vida. Conduzidos pela ir. Maria Aparecida, refletimos sobre As Dores de Maria. Meditando sobre as Sete Dores que Maria experimentou ao longo de sua vida, desde o momento da profecia do velho Simeão até a morte do seu filho na cruz, refletimos a maternidade divina de Maria e sobre a sua participação no Mistério da Salvação. Ao meditar sobre as dores que ela suportou, fomos convidados a nos identificar com a sua dor e a compreender a profundidade do amor de Deus por nós. Além disso, a reflexão das dores de Maria nos levou a refletir sobre o nosso próprio sofrimento e sobre a nossa capacidade de suportar as adversidades da vida com fé e esperança. Tal reflexão nos recorda que, assim como Maria, também somos chamados a ser colaboradores de Deus na construção de um mundo mais justo e fraterno, e a confiar na sua providência mesmo diante das dificuldades. E através de alguns símbolos que nos remete a Paixão de Cristo, fizemos a experiência de tocar as chagas que Maria tocou e partilhar com o grupo como cada um vê Maria presente em sua vida.


Em seguida, o Padre Rafael Galvão aprofundou o sentido da Penitência e a Renovação das Promessas Batismais. Com isso, nossa manhã se completou com uma experiência de encontro com o Deus que é amor e que nos ensina que a prática da penitência é uma forma de reconhecer a nossa fraqueza humana, e ao mesmo tempo, acreditar na infinita misericórdia de Deus, e isso nos leva a uma aproximação de Deus com humildade e confiança, pedindo perdão pelos nossos pecados e buscando a santidade, que consiste em viver bem nossos propósitos e a semear o amor.
No período da tarde, nos preparando para a grande celebração da Ressurreição, o padre João Gabriel aprofundou a temática da Vigília Pascal, o sentido da Páscoa dos judeus e dos cristãos, e a importância de vivermos bem este momento.
Posteriormente, Ir. Cláudia Regina e Ir. Adriana Boeno, direcionaram o momento da Lectio Divina, meditando sobre o Evangelho da Ressurreição e ensinando o passo a passo da leitura orante, com muita profundidade, nos conduziram ao encontro do sepulcro vazio na companhia das mulheres que foram testemunhas da ressurreição do Senhor.
Na noite do Sábado Santo, com a comunidade paroquial e com os corações cheios de esperança, os jovens participaram da Celebração da Vigília Pascal. Celebração que nos revela a vitória de Jesus Cristo sobre a morte e a esperança na vida eterna. Foi um momento de grande alegria e celebração, em que renovamos a nossa fé e nos unimos a Cristo Ressuscitado.
Na certeza de que, como dizia Madre Mazzarello: “A alegria é sinal de um coração que muito ama a Deus”, os jovens participantes da pascoa juvenil, com as irmãs e salesianos, juntamente com alguns jovens da paroquia, fizeram um momento de roda de brincadeiras, músicas, partilha e muita alegria salesiana e encerramos a noite com um delicioso jantar festivo.
O término do encontro aconteceu com a Celebração Eucarística da Pascoa do Senhor, no domingo de manhã. Onde, mais uma vez, celebramos com alegria a presença de Cristo Ressuscitado em nosso meio e, durante a homilia alguns participantes do encontro tiveram a oportunidade de partilhar suas experiências nesses dias vividos com a comunidade paroquial.
A experiência da Páscoa Juvenil foi marcada por um clima de salesianidade, alegria, familiaridade e acolhida, proporcionando aos jovens o encontro com Cristo e com os irmãos e irmãs. Confira o depoimento de alguns participantes das presenças das Filhas de Maria Auxiliadora que participaram do encontro:


O que posso dizer diante de toda essa experiência maravilhosa, é que saio com o espírito de renovação. Saio com o desejo de tornar os meus sonhos realidade, com a certeza de que Jesus Cristo e Nossa Senhora caminham ao meu lado. Além de conhecer pessoas maravilhosas, cada qual com sua história acreditando que ele vive! Por isso, VIVA DOM BOSCO, VIVA MADRE MAZARELLO, e a família que ganhei. Gratidão a vida Salesiana.” (Jane Tavares, Instituto Coração de Jesus- Santo André/SP)


“O momento que mais me tocou na Páscoa juvenil foi durante a sexta da Paixão. A procissão do Senhor morto me fez refletir o quão grande é o amor de Deus por nós, ele fez tudo com amor e por amor e morreu pelos nossos pecados para que pudéssemos ter a vida eterna.”
(Isadora, Colégio Santa Inês- São Paulo)


“Durante os 4 dias que convivi com a juventude salesiana, fiquei pensando em como não estive nesse meio antes. Faz 4 anos que estudo em um colégio da congregação, e as experiências que ela nos proporciona são inesquecíveis. Essa Páscoa Juvenil foi um momento na minha Semana Santa totalmente fora da minha zona de conforto habitual. Essa semana é a mais importante e significativa para mim e tê-la vivido com pessoas novas, compartilhando aprendizados, compartilhando a vida em Cristo foi excepcional. Tudo o que eu levei para essa Páscoa foi o meu amor incondicional por Jesus e meu desejo de levar a luz d’Ele, para as pessoas, e como graça acabei recebendo amor, carinho, aprendizado e pessoas que refletem a imagem de Deus em vários aspectos que me comoveram, me fazendo enxergar as coisas de outras formas. Nas interações em grupos, nas orações, nas falas dos Padres e Irmãs a minha relação com Nossa Senhora e Cristo Jesus foi fortificada, e jamais esquecerei de todas as formas que cada palavra deles, por mais simples que fosse, fizeram com que eu firmasse minha fé e esperança sempre. A maior certeza que tenho agora é que sou uma pessoa diferente da que fui para a Páscoa Juvenil, e que carrego comigo todo esse ardor salesiano, buscando atingir as pessoas com essa mesma alegria e humanidade.” (Maria Isabela, Instituto Nossa Senhora do Carmo – Guaratinguetá/SP)


“Bom, eu nunca tinha participado antes de uma Páscoa Juvenil, nem fazia ideia do que se tratava exatamente, mas a Irmã que é responsável pelo meu colégio me convidou para participar, eu e 3 amigos da minha escola. Desde a nossa chegada ao Colégio Sagrado Coração de Jesus até a despedida fomos muito bem acolhidos pelos jovens e assessores que estavam conosco, tivemos muitos momentos para nos conhecermos, mas também momentos de reflexão, que me fizeram muito bem por sinal, como a caminhada silenciosa, as atividades que tivemos com os Padres e as Irmãs e também as missas. Além de toda a questão religiosa também pude conhecer muitas pessoas legais que assim como eu também estavam lá por Jesus. Aprendi muitas coisas novas, e dividi momentos muito importantes para mim com aquelas pessoas, pude me conectar ainda mais com Jesus e entender melhor o real significado da Páscoa, a ressurreição. Além disso o Colégio e a Igreja Sagrado Coração de Jesus é um lugar muito bonito e que deixou a minha Páscoa muito mais emocionante.” (Rafaella, Instituto Madre Mazzarello- São Paulo)


Celebrar a Páscoa é renovar a nossa fé em Jesus Cristo. Cada celebração liturgia nos ajuda a experienciar o mistério da morte e ressureição de Jesus, no qual colocamos a nossa esperança. Fazer esse caminho junto com os/as jovens na Páscoa juvenil é uma grande graça, que faz o coração arder como o dos discípulos de Emaús. O retorno para nossas casas, nossas realidades se tornar uma missão de irmos e anunciar a alegria do encontro com Cristo Ressuscitado. Cristo Vive!!!” (Ir. Adriana Boeno, FMA)


Os três dias de vivência e aprofundamento sobre a paixão, morte e ressurreição foram para mim momento de graça e profunda oração. Ficou gravado no meu coração a procissão do Senhor morto, na Sexta-Feira Santa, foi a primeira vez que eu participei, na rua o povo todo se emocionava e rezava com a gente. Eu considerei esse momento como um sinal de Jesus que, mesmo sofrendo e morrendo pelos nossos pecados, ainda assim está pronto para nos acolher e nos ouvir. Olhando os moradores de rua fiquei ainda mais emocionada pois, eles também se levantavam e rezavam com fervor, isso me fez pensar muito na humildade de Jesus, Ele que acolhe a todos indistintamente e por fim me senti convidada a acolher e rezar pelos nossos irmãos que mais sofrem.” (Ir. Virgínia Ganga, FMA)

Por Ir. Luana Oliveira, FMA

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Posts Relacionados

Feliz Páscoa da Ressurreição!

A Páscoa de Jesus seja para nós e nossas comunidades, sinal de esperança, de alegria, paz e comunhão. Diante do momento histórico no qual está

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência.