21 jan, 2019

“Fraternidade e Políticas Públicas”: entendendo a Campanha da Fraternidade 2019.


“Fraternidade e Políticas Públicas”: entendendo a Campanha da Fraternidade 2019

“Fraternidade e Políticas Públicas”: entendendo a Campanha da Fraternidade 2019

 

A Campanha da Fraternidade é apresentada anualmente pela CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil como um “caminho de conversão quaresmal”, isto é, a possibilidade de que vivenciemos concretamente a Quaresma. Neste ano a Campanha tem como tema “Fraternidade e Política Públicas”, que tem como um dos grandes objetivos garantir o conhecimento e o acompanhamento/fiscalização das diversas Política Públicas existentes em nosso país, sejam elas na esfera federal, estadual ou municipal. Mas, o que são Políticas Públicas?

Elas são um conjunto de ações e programas que são desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na “Carta Maior” da Democracia, a nossa Constituição Federal e em outras leis que são criadas. Por exemplo: políticas públicas para a juventude, quais são? Em nossos municípios os governantes se preocupam com a situação dos jovens? Como estão os jovens em nossas cidades? Há propostas e projetos diferenciados que os leve a fazer boas escolhas?

Esse é apenas um exemplo do que vem a ser as tais Políticas Públicas, que se dividem ainda em diversos grupos e segmentos, com destaque especial para as relacionadas a Educação, Saúde, Segurança Pública, Idosos, Juventude, Crianças, Mulheres e outras tantas áreas que necessitam de atenção, projetos e programas que visem melhorar a condição de vida de todos os cidadãos.

O lema da CF 2019 é “serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27), que nos mostra o papel importante das leis e da justiça, em uma sociedade marcada cada vez mais pela falta de compaixão pelo próximo e por aqueles que mais necessitam de ajuda. É importante lembrar que as leis existem para serem cumpridas e a CF vem nos ajudar a entender também o nosso papel de cidadãos perante a sociedade, nossos direitos e deveres, que fazem com que o nosso contexto seja permeado de caridade e justiça, em contraposição aos males, injustiças e discórdias existentes.

Com esta campanha a Igreja quer: “estimular a participação em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade”. A Campanha da Fraternidade se realizará mais intensamente no período da Quaresma, que tem início na Quarta-feira de Cinzas, dia 6 de março, e vai até dia 21 de abril, dia em que se celebra a Páscoa de Jesus Cristo.

Como vivenciar concretamente a Campanha da Fraternidade 2019?

Uma das mais formas mais concretas que encontramos para a vivência desta temática é a participação em audiências públicas, conselhos, conferências, eventos, fóruns e reuniões, além de organizações da sociedade civil e movimentos sociais. Tudo isso tendo em vista a verdadeira vivência do Evangelho e o testemunho cristão.

Os leigos, agentes de pastorais, movimentos e comunidades têm que viver sua vocação também no mundo do trabalho, no mundo da política e das relações institucionais, pois é nesse campo em que o desafio se faz maior, nesses locais se faz necessária a presença da Igreja e o ecoar do Evangelho, boa nova de vida e de salvação.

Que vivenciemos com muito carinho esta Campanha da Fraternidade, um momento propício de oração, ação e evangelização. Que Deus abençoe a todos!

 

Luiz Fernando Miguel – Comissão

da Campanha da Fraternidade da Arquidiocese de Aparecida

Pe. André Luiz Pizani – Assessor das Pastorais Sociais da

Arquidiocese de Aparecida

 


Deixe uma resposta