Menu Principal

BLOG

Depois de concluir curso universitário, jovem estudante retorna à sua pátria

A data 21 de fevereiro de 2024 ficará para sempre na memória afetiva do jovem António Victor e das Irmãs Salesianas da Casa Inspetorial da Inspetoria Nossa Senhora Aparecida (BAP), de São Paulo/SP.

“Mano”, como Victor era conhecido e chamado, despediu-se do Brasil nesta quarta-feira e retornou à sua pátria, a Angola.

Depois de 6 anos de Brasil, onde Victor teve a oportunidade de estudar Tecnologia da Informação, através de uma parceria entre as Irmãs Salesianas e a Faculdade Dom Bosco, de Porto Alegre, o jovem – agora formado – retorna à sua terra natal para contribuir, com a experiência e os conhecimentos adquiridos, com outros jovens da realidade angolana.

Emocionado e muito agradecido, Victor fez questão de traduzir em palavras os seus sentimentos, logo após o jantar, em um momento que marca o início de uma nova etapa em sua vida.

«Ao me despedir, sinto a necessidade de expressar minha profunda gratidão por cada uma de vocês. Pois ao longo desses últimos anos e dias que passei por aqui, compartilhamos momentos de alegria, desafios e crescimento, e cada uma deixou uma marca indelével em minha jornada e cada uma desempenhou um papel especial.»

Victor fez um agradecimento “comunitário”, mas também reservou uma atenção especial para algumas Irmãs que o acompanharam mais de perto.

Para Irmã Estelamar de Oliveira, ecônoma inspetorial e com quem conviveu diretamente na comunidade Santa Teresa, em Porto Alegre, o jovem agradeceu pela «amizade leal como minha mana», «a empatia e compaixão que foram um verdadeiro bálsamo para minha alma».

Para Irmã Alaíde Deretti, Inspetora da BAP, Victor agradeceu pela «liderança inspiradora e compromisso inabalável com a missão das Filhas de Maria Auxiliadora». «Sua orientação sábia, sua capacidade de escuta e seu exemplo de dedicação deixou uma marca profunda em mim em pouco tempo».

Já para Irmã Helena Gesser, diretora da comunidade da Casa inspetorial, o jovem agradeceu pela «dedicação e liderança como diretora», fundamental «para manter a comunidade unida e harmoniosa». Vale a pena salientar que Victor conseguiu vir ao Brasil para estudar por meio da missionária ad gentes Irmã Erenita Gesser, irmã de sangue de Irmã Helena. Aí a gratidão se duplica: «sua sabedoria, atenção, rapidez e gentileza… foram um exemplo para mim. Sou grato por sua orientação, amor e apoio durante minha estadia aqui».

Para encerrar sua despedida, Victor afirmou: «E a todas vocês, Irmãs aqui presentes, expresso minha sincera gratidão por sua amizade, apoio e bondade ao longo desta jornada. Cada uma de vocês contribuiu para tornar a minha estadia nessa comunidade, um lar acolhedor e amoroso. Levo comigo memórias preciosas de nossos momentos juntos. Saibam que vocês estarão sempre em meu coração e em minhas orações».

A Inspetoria Nossa Senhora Aparecida parabeniza ao Victor por ter transformado em “tesouro” esta sua experiência no Brasil e também por ele ter sido sempre uma presença madura, fraterna, prestativa… presença de “filho salesiano” na comunidade Santa Teresa, de Porto Alegre. Todas desejam sucesso e bênçãos multiplicadas no retorno à sua pátria, no reencontro com seus familiares e no serviço que prestará com competência e seriedade.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Posts Relacionados

Rumo à Festa da Gratidão 2022

A Inspetoria Piemontesa Maria Auxiliadora (IPI), em cuja terra se realizará, nos dias 24, 25 e 26 de abril de 2022 – em Turim, Mornese, Nice – a

Para você navegar neste website, usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência.